Service 1

Controle de Carrapatos

Um carrapato, carraça ou chato é um artrópode da ordem dos ácaros, classificado nas famílias Ixodidae ou Argasidae. São ectoparasitas hematófagos, responsáveis pela transmissão de inúmeras doenças. Registros fósseis sugerem sua existência há pelo menos 90 milhões de anos, com mais de 800 tipos.

Carrapatos são parasitas externos que se alimentam do sangue dos hospedeiros, geralmente animais domésticos e silvestres, inclusive, o homem.
Os carrapatos podem estar no solo, como, por exemplo, locais com vegetação (gramados) e também nas frestas de paredes sempre à espera de um hospedeiro. Quando percebe a passagem de um hospedeiro, dirige-se para ele, “passeando” pelo seu corpo até encontrar um local seguro, como o pescoço ou a cabeça, onde o animal não o possa arrancar. 
Logo após, introduz o seu aparelho sugador na pele do hospedeiro e, durante horas, alimenta-se do sangue. Após a alimentação de sangue, desprende-se voluntariamente e cai no solo para continuar o seu ciclo.
Carrapatos mais comuns no Brasil 
No Brasil, os carrapatos mais comuns são:

  • Carrapato-de-boi (Boophilus microplus) que transmite ao gado a Babesiose.
  • Carrapato-de-cavalo ou Carrapato Estrela (Amblyomma cajennense) é o que mais comumente parasita o homem. Também infesta mamíferos domésticos e silvestres e aves. Em sua forma adulta, ele é conhecido como carrapato estrela.
  • Carrapato-de-galinha (Argas miniatus), que transmite aos galináceos a bouba, doença infecciosa semelhante à sífilis.
  • Carrapato-vermelho-do-cão (Rhipicephalus sanguineus), típico de cães e gatos. Os adultos preferem instalar-se na pele do cão. Sobem pelas cercas, muros, e espalham-se pelo canil, casa, etc. É de fácil controle.

Carrapatos podem causar doenças graves
Apresenta grande importância médico-veterinária, pois além de causar grande desconforto, perda de sangue e conseqüente anemia, pode também transmitir infecções causadas por protozoários e microorganismos. 
Pode também causar paralisia em cães. Soma-se aos problemas sanitários o incômodo que causa ao se desprender dos cães, espalhando ovos e larvas pelo ambiente, nas paredes, churrasqueiras, móveis e canis, onde são facilmente encontrados. 

A postura é feita em frestas, debaixo de pedras, folhas secas, ou até na cobertura dos canis já que as fêmeas podem escalar até 4 metros de altura. Em 4 dias começa a eclosão dos ovos, que em grupo de milhares, recomeçam o processo, irritando principalmente cães e seus donos.

Nossos profissionais especializados estão prontos para lhe atender.

 

Medidas Preventivas

Image 02

Algumas medidas preventivas contra:

CONTROLE DE CARRAPATOS.
Medidas Preventivas para o Controle de Carrapatos : Rhipicephalus sp e Amblyomma sp .
1 - Lavar com frequência os abrigos de animais domésticos, passando desinfetante após a lavagem.

2 - Vistoriar com frequência os animais domésticos, principalmente quando estiverem inquietos e com muita coceira.

3 - Vedar frestas e buracos em pisos e paredes, principalmente, quando localizados nos abrigos de animais domésticos.

4 - Manter aparada a vegetação de jardins e quintais, não, não permitindo o crescimento de capim próximo às residências.

5 - Controlar os carrapatos dos animais domésticos com a orientação de um médico veterinário.