Service 1

Controle de Cupins

Existem duas principais espécies de cupins adaptadas ao meio urbano, o chamado “cupim subterrâneo” (Coptotermes gestroi) e o “cupim de madeira seca” (Cryptotermes brevis). As duas espécies citadas podem causar sérios prejuízos ao patrimônio e provocar acidentes como curto-circuito, incêndios, desabamentos, etc.

Vivendo em colônias (ninhos), sua estrutura social básica é composta pelos reprodutores, chamados rei e rainha, os operários, encarregados de diversas atividades e os soldados, responsáveis pela defesa. Uma colônia madura produz alados (siriris ou aleluias) que serão os futuros reis e rainhas, fundadores de novas colônias depois das revoadas, que ocorrem geralmente na primavera e no verão.

Os cupins são considerados uma das pragas mais destrutivas do mundo. Em caso de infestação, para eliminar cupins ligue para a Controlar Ambiental.

Nossos profissionais especializados estão prontos para lhe atender.

Sinais de Perigo

Procure túneis de forragemaneto (tubos feitos de terra e outros materiais) em subsolos, vãos, nas fundações, nos rodapés, nos ornamentos de madeira e no madeiramento do telhado Tábuas do chão soltas e saliências, manchas ou ondas nas madeiras pintadas

Resíduos de madeiras que se soltam quando se bate nelas Algumas espécies de cupins emitem um ruído semelhante a “cliques”

  • Insectos vivos
  • Fezes de cupins

Danos potenciais:

Diversos danos nas madeiras e consequentemente os custos de reparação Na maioria das vezes os seguros das habitações não cobrem danos causados por cupins

Para quem não conhece é difícil identificar a presença de cupins, eles podem penetrar em casas, edifícios e estruturas através de túneis subterrâneos com origem nos seus ninhos (que podem estar a 100 m de distância)

  • Contaminação de ambientes, estragos na estrutura e elétrica
  • Danificar mercadorias, livros, quadros, madeira, alvenaria, etc

Consequências para a sua empresa:

  • Danos: estruturas e acabamentos (todo madeiramento em contato com a alvenaria)
  • Custos: podem ser consideráveis
  • Prejuízos – podem ser consideráveis. Pode conduzir ao encerramento temporário das suas instalações

Como eliminar cupins:

A Controlar oferece várias soluções para o controle de cupins conforme sua necessidade e orçamento:

  • Inspecções regulares por técnicos especializados
  • Monitoramento periódico
  • Antes da construção
  • Após a construção
  • Ajuda no monitoramento
  • Ajuda no controle de cupins
  • Ajuda para manter os seus bens mais valiosos livre de cupins

 

 

 

 

 

Medidas Preventivas

Image 02

Algumas medidas preventivas contra:

CONTROLE DE CUPINS

(Cryptotermes brevis)

BROCAS DE MADEIRA

( Lyctus lineares, Lyctus bruneus).

1 - Utilizar madeiras naturalmente inatacáveis por cupins, tais como: peroba do campo, peroba rosa, jacarandá, pau ferro, braúna, gonçalo alves, sucupira, copaíba, orelha de moça, roxinho e maçaranduba.


2 - Colocar telas com malha de 1,6 mm em portas, janelas, basculantes e outras aberturas para evitar a entrada de cupins, durante as revoadas nupciais.


3 - Evitar estocagem inadequanda de madeira e seus derivados, principalente em locais úmidos.


4 - Vistoriar periodicamente, rodapés, forros, armários, estantes, esquadrias e outras estruturas de madeira, a fim de detectar qualquer início de infestação, facilitando o controle.


5 - Retirar o madeiramento usado durante as obras imediatamente após o término das mesmas, a fim de evitar possíveis infestações no imóvel.


6 - Retirar e destruir madeiras infestadas, preferencialemente, queimando- as em lugares adequados.


7 - Em bibliotecas e arquivos, usar, sempre que possível, estantes metálicas.

Existem alguns sinais importantes da presença de cupim:

  • Revoadas que ocorrem quando as colônias de cupins liberam as aleluias (cupins com asas), com função reprodutiva, que irão formar novas colônias. A revoada geralmente ocorre nas tardes quentes, quando se formam nuvens de cupins ao redor de pontos luminosos;
  • Túneis nas estruturas;
  • Grânulos (fezes de cupins) próximo aos móveis e portas;
  • Pequenos orifícios circulares por onde o cupim elimina os grânulos fecais e por onde podem sair as aleluias.