Service 1

DNA dos Roedores

Ar poluído danifica o DNA de ratos

Ratos expostos a ar poluído tem taxas de mutações genéticas no seu esperma dramaticamente superiores a ratos que respiram ar filtrado, segundo um estudo que sugere que poluentes do ar podem estar ligados a defeitos hereditários no DNA, publicado na revista "Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS)".

O estudo mostrou que os ratos que respiravam ar não filtrado, perto de duas fundições de aço e uma auto-estrada (na cidade canadiana de Hamilton, provincia de Ontario), tinham 60% de mutações a mais que os que respiravam ar limpo por um filtro HEPA de alta eficiência.

Os conjuntos foram avaliados às três e dez semanas, e enquanto houve muitas mutações no esperma dos ratos expostos à poluição, a sua maioria foi reparada depois de seis semanas de recuperação no laboratório.

Como o esperma eram células estaminais durante o período de exposição, e como se sabe que o esperma é bem protegido deste tipo de mutações, os investigadores concluíram que as células estaminais dos ratos são vulneráveis a partículas da poluição aérea.

“Estas descobertas mostram que poluentes químicos podem causar mutações que se transmitem hereditariamente. É necessário continuar a estudar para confirmar estes resultados e para avaliar o potencial risco da exposição humana à poluição aérea”, escreveram os investigadores.

Ar poluído é a causa!

Image 02