Traças

Nome Popular: Traça
Nome Científico: Lepisma
Animal perigoso: Não
Animal que pode causar Doenças: Não
Download dos Arquivos
Traças

Lepisma ou traça é um género de insetos primitivos pertencentes à família Lepismatidae. O membro mais conhecido do gênero é a Lepisma saccharina (conhecida como lepisma, bicho-da-prata, peixinho-de-prata ou traça-dos-livros em Portugal, ou traça no Brasil), um comensal do homem encontrado no mundo todo. São insetos comuns no interior dos edifícios saindo de noite dos seus esconderijos para se alimentar de materiais ricos em proteína, açúcar ou amido.

Atacam também os tecidos, embora não tenham capacidade para digerir a queratina, e a sua capacidade de digerir a celulose faz com se possam também alimentar de papel, sendo uma importante praga que ataca este produto.

As três espécies têm antenas longas e encurvadas e três ‘caudas’ na região posterior, cada uma praticamente do tamanho do corpo, que pode atingir nos adultos cerca de 1.3 cm. Não têm asas, são brilhantes e têm uma coloração creme acinzentada.

As lepismas têm preferência por ambientes úmidos. O seu desenvolvimento é lento, depende da temperatura e da umidade, e podem passar vários meses sem alimento. Os produtos com acção residual contendo clorpirifos, diazinão e piretrinas são normalmente eficazes contra estas pragas, tanto no exterior como em interiores.

São conhecidas como traças diversas espécies de insetos. Na área urbana destacam-se as traças dos livros pertencentes à Ordem Thysanura, as traças das roupas e as de produtos armazenados, ambas classificadas na Ordem Lepidóptera.

Nas áreas rurais há um grande número de espécies de traças que causam enormes prejuízos à agricultura. Existem também espécies que se alimentam da cera dos favos das abelhas. Nem todas as espécies causam prejuízos ao ser humano.

Traças dos livros são muito comuns em residências. Estes insetos são ápteros e apresentam apêndices caudais longos. Alimentam-se de substâncias com proteínas, amido e açúcar, podendo consumir cereais, farinhas úmidas, papéis que contenham cola, etc.

O desenvolvimento ocorre sem metamorfose, dessa forma os jovens assemelham-se aos adultos. O período de desenvolvimento depende das condições climáticas, mas geralmente ocorre em cerca de um ano.

Traças das roupas sofrem metamorfose completa, passando pelas fases de ovo, larva, pupa e adulto. Os ovos são depositados em tecidos e neles ficam aderidos. As larvas têm um casulo em forma de losango e são encontradas em superfícies de paredes, móveis, etc. Os indivíduos adultos são alados, mas voam pouco. Geralmente são encontrados em locais escuros, como armários e gavetas.

A umidade tem grande influência no desenvolvimento destes insetos, sendo o ambiente ideal bastante úmido e quente, além de escuro. Alimentam-se de tecidos, poeira, papel, entre outros.

O grupo das traças recebe a designação informal de Heterocera e distingue-se das borboletas pelos seguintes critérios: as antenas das traças são bastante variadas conforme a espécie, e apresentam normalmente forma de plumas; hábitos de vida noturnos ou crepusculares; metamorfose da pupa num casulo mole; coloração monótona adaptada ao modo de vida noturno; posição de repouso com as asas abertas e corpo arredondado e robusto.

Algumas espécies de traça são importantes economicamente, quer do ponto de vista positivo ou negativo. O bicho da seda é a larva da espécie de traça Bombyx mori e representa a única fonte comercial de seda. Por outro lado, há espécies que são consideradas como pragas agrícolas e florestais. As taturanas são lagartas venenosas que provocam inúmeros acidentes no Brasil e que correspondem ao estado larval do género de traça Lonomia. Na escala familiar, as traças são conhecidas pelos estragos que causam ao alimentarem-se de roupa feita de lã.

As traças têm preferência por ambientes úmidos e apresentam hábitos diurnos e noturnos, sendo ativas à noite e escondendo-se durante o dia, evitando contato direto com a luz. Assim, ao acender-se a luz de um aposento, estas pragas procuram se esconder em frestas ou atrás de móveis e quadros. São muito ágeis e escondem-se rapidamente em frestas de móveis, armários, rodapés e caixas, sendo este último, o principal veículo de dispersão do inseto, levada junto a livros e utensílios domésticos em casos de mudança.

Em áreas urbanas, as traças podem infestar roupas, papéis, estofados, livros, frutas secas, grãos ou outros alimentos armazenados e muitos outros produtos manufaturados. Em culturas agrícolas, atacam hortaliças e frutos frescos, e outras, se alimentam da cera dos favos produzidos pelas abelhas, destruindo-os e causando perdas aos criadores de abelhas melíferas.
A prevenção de um modo geral, dependem do monitoramento constante, atentando-se ao início da infestação, o qual é sempre mais fácil de ser controlada.

Para as traças dos livros e das roupas, devemos evitar o acúmulo de papéis velhos, manter livros e revistas em locais adequados e limpos, evitar pontos de umidade (principalmente em gabinetes escuros de pias), evitar a entrada de objetos em caixas de papelão provenientes de locais infestados, manter limpos rodapés e frestas por meio de aspirador de pó, inspecionar periodicamente roupas, tapetes e outros objetos suscetíveis, manter estantes, armários e gabinetes arejados e limpos.

Roupas atacadas poderão ser colocadas em sacos plásticos e dispostas em freezer por alguns dias, matando os ovos e traças (ou insetos) infestantes. Alimentos contaminados ou suspeitos do ataque de traças deverão ser descartados. O uso de naftalina auxilia na prevenção e no controle de traças.

Em infestações muito severas, o uso de determinados produtos inseticidas domissanitários, aplicados por uma empresa dedetizadora especializada, certamente será a opção mais viável de controle destas pragas.

Meios de controlar traças em estantes de livros? 
         Para o controle de traças de livros, você poderá utilizar qualquer inseticida aerossol, encontrado nos supermercados. Paralelo à aplicação do inseticida, para prevenir o ataque destes insetos ou evitar que sua população aumente siga estes métodos:
        1.Controlar ou eliminar pontos de umidade, tais como vazamentos de encanamentos.
         2.Evitar acúmulo de jornais, livros e revistas velhas ou outras fontes de alimento. 
         3.Selar frestas e ranhuras na estrutura, onde estes insetos podem se abrigar.
         4.Evitar a entrada de material proveniente de locais com histórico de infestação por traças (caixas de papelão, pilhas de livros, jornais, revistas, etc.). Limpar periodicamente livros e outros materiais estocados que podem servir de alimento.

          Meios para controlar as traças de roupas?
          Para o controle de traças de roupas, você poderá utilizar qualquer inseticida aerossol, encontrado nos supermercados. Deverá ainda seguir os seguintes métodos de prevenção:
 
          -Continuar mantendo a casa sempre limpa, é a forma mais adequada para prevenir e controlar as traças das roupas.
          - Nunca deixe roupas e tapetes empilhados em locais escuros por longo tempo.
          - Retire-os periodicamente para banho de sol ou lavagem.
          - Nunca guarde roupas usadas dentro do guarda-roupas. Lave-as sempre antes de guardar e passe-as com ferro quente, pois os ovos serão mortos.
          - Passe sempre o aspirador de pó, utilizando o bico adequado para frestas, nos locais de difícil acesso para a vassoura ou espanador.

         Depois de tomar estas providências, caso a infestação ainda persista, será preciso a contratação de uma empresa dedetizadora controladora de pragas.